GUAVA é uma galeria online dirigida por artistas. Fundada em 2019, é uma plataforma de curadoria de exposições e projetos feitos especialmente para a internet.

 
Mariana Destro - fundadora e diretora
Thiago Granai - curador-chefe

@guava.gallery
info@guava.gallery


Mídia

Obra Latinoamericana
Terremoto
Daily Lazy
Projetos

Wisrah Villefort
23:37
7 de maio de 2021
︎︎︎

Taís Koshino
jardim | 枯山水 | garden
21 de abril de 2021
︎︎︎

Mariana Destro
Nonada
1 de março de 2021
︎︎︎


Exposições Anteriores

Auguste Montini, bellavirus, Fernanda Schmidt, Jerônimo de Moraes, Lídice, Manoela Morgado, Patrícia Abbott, Romulo Barros, Taís Koshino, Theo Tajes, Thiago Granai
“Noclip”
Curadoria de Gabriela Maciel e Mariana Destro
15 de junho de 2022
com TAL
tal.art.br

Auguste Montini, bellavirus, Cryptonudes, Edu Moreira, Estelle Flores, Gabriela Maciel, Gean Guilherme, Jéssica Luz, KOSHA, Lídice, Marcelo Pinel, Mariana Destro, Patrícia Abbott, Sandro Miccoli, Taís Koshino, Terra Assunção
“estado de coisas”
Curadoria de Thiago Granai
28 de abril — 31 de agosto de 2022
com BICA
bicaplataforma.com

Álvaro de Santana
“Voltas na Fita”
13 de dezembro de 2021 — 9 de janeiro de 2022
guava.gallery

Cactus x GUAVA
“Come and devour me, eat your own flesh”
9 de novembro de 2021
GUAVA hospedada por Casa Voa
Rio de Janeiro, Brasil
︎︎︎

Wisrah Villefort
“(S)”
Curadoria de Thiago Granai
7 — 28 de maio de 2021
GUAVA hospedada por deCurators
Brasília, Brasil
︎︎︎

Fernanda Azou
“Eu faço das tripas coração”
Curadoria de Gisele Lima
17 de dezembro de 2020 — 17 de janeiro de 2021
Instagram

Rodrigo D'Alcântara
“Autodeclarações”
Curadoria de Mariana Destro
12 de novembro — 6 de dezembro de 2020
Instagram

Florah Bahri, Guinho Nascimento, Júlia Godoy, Jonas Van, Laura Fraiz, Mariana Destro, Sallisa Rosa, Wisrah Villefort, Yná Kabe Rodríguez
“Translation”
Curadoria de Thiago Granai
28 de maio — 28 de junho de 2020
Instagram

Taís Koshino
“Voragem”
7 — 24 de maio de 2020
Instagram

Rafael da Escóssia
“Desastres políticos de autoajuda ou algumas correntes de zap para o fim do mundo”
Curadoria de Yná Kabe Rodríguez
16 de abril — 3 de maio de 2020
Instagram

Bento Ben Leite, Iah Bahia, Jan Araújo, Laura Fraiz, Lídice, Luisa Callegari, Luiz Ferreira, Malena Stefano, Nino, Roberta de Oliveira, Romulo Barros, Yná Kabe Rodríguez
“lista”
Curadoria de Mariana Destro
28 de junho — 2 de agosto de 2019
Instagram


Cactus x GUAVA
“Come and devour me, eat your own flesh”
9 de novembro de 2021
GUAVA hospedada por Casa Voa
Rio de Janeiro, Brasil

Em 9 de novembro de 2021, Cactus se uniu à GUAVA para uma instalação pop-up figital. A instalação Come and devour me, eat your own flesh consiste em vinil adesivo, luzes de cultivo, um objeto 3D inserido por meio de AR (realidade aumentada) e 26 plantas tropicais, montada em um espaço de 400 x 250 x 230 cm na Casa Voa, no Rio de Janeiro. O trabalho gira em torno da descolonização e de exercícios de subversão de noções cartesianas, apresentando elementos como luzes de cultivo e plantas tropicais como uma metáfora para a natureza insubmissa, que insiste em crescer dentro de lugares assépticos, como a galeria de arte. O título da instalação, contido no vinil adesivo, é tanto uma provocação quanto um convite, uma ironia baseada no fato de que a antropofagia tem sido usada historicamente pelo projeto colonizador para hierarquizar corpos e seres a fim de oprimir e controlar. No centro do trabalho, um pôster 3D da capa da nova edição da Cactus, um objeto digital que ocupa o espaço da instalação como um fantasma presente no espectro violeta.

Cactus é uma agência de direção criativa e consultoria sediada em Milão que desenvolve imagens, espaços, campanhas, objetos e filmes. Fundada em 2015 como uma revista de moda, a Cactus hoje representa uma das mais estimulantes experiências de cultura criativa. Com foco em publicação, direção de arte e imagens em geral, a Cactus atua como um estúdio criativo multidirecionado com uma abordagem curatorial singular.

Todas as imagens estão sob direitos autorais e são cortesia dos artistas e do espaço. Fotos de Felipe Diniz.